Documento sem título
Quem somos Manutenção Comercialização Vídeos Dicas Contato
Rua Figueiredo Magalhães, 726 - Box F - Copacabana
21 - 2532-3571 / 97692-6812

DICAS

Fique ligado nas dicas que temos para você cuidar do seu instrumento!!!

Dicas básicas para instrumentos de sopro (bocais)

Dicas básicas para instrumentos de sopro (bocais)

Temos o prazer de compartilhar com os mais novos o que já aprendemos, obtendo experiências com amigos músicos e professores experientes e profissionais, resolvemos fazer este tópico.

Só serão dicas básicas mesmo, porém no começo para alguns poderá ajudar muito, creio eu hehe.


Embocadura

A embocadura, atuando em harmonia com uma coluna de ar correta, deve ajudar o instrumentista a expressar todas as suas idéias musicais. Uma embocadura eficiente deve ser capaz de produzir uma sonoridade boa, uma grande extensão, variação de dinâmicas, flexibilidade e articulações diversas. Além de tudo isso, a embocadura deve suportar diariamente uma carga de estudos, ensaios e performances que podem durar muitas horas. Os cantos da boca são os pontos mais importantes de uma embocadura eficiente. Pode-se notar que grandes artistas de instrumentos de metal têm sempre os cantos da boca Pode-se notar que grandes artistas de instrumentos de metal têm sempre os cantos da boca firmes, funcionando como suportes para a pressão que o bocal exerce sobre os lábios.

Posicionamento do Bocal

Isso é complicado de explicar, pois, cada boca é diferente do outro, tente achar uma posição que seja confortável para você, preste atenção se não esta "vazando" ar quando toca e o bocal mais precisamente fica no meio da boca, alguns professores meu antigamente tocava o trompete de lado, para parar com esse vício tiveram que estudar horas e horas para mudar a embocadura e isso é horrível, pois com a embocadura errada é mais difícil tirar notas agudas principalmente, e a resistência baixa também.
Procure sempre ter um espelho na hora de praticar, assim você verá o posicionamento e repare no som que esta tirando, quando tiver certeza que conseguiu pegar uma boa embocadura, tire o espelho e escute se o som está sendo o mesmo.

Notas, tonalidade etc...

Sempre estude notas longas, escala cromática, sim pode até ser chato, mas ajuda muito.
Não comece soltando todo o ar que tem, se esta começando agora, comece com uma semibreve (quatro por quatro – 4 tempos pra quem não sabe ler partitura) e aos poucos vai aumentando, isso quando estiver fazendo um som limpo, bonito, não tenha pressa.
Estude principalmente notas longas graves, mas tocando piano também ( piano = tocando baixinho), obtendo mais resistência.
Estudando escala, ao chegar nas notas agudas, alguns cometem o erro de pressionar o bocal sobre a boca, NUNCA faça isso, assim poderá machucar os lábios, eu cometi esse erro, mas já consegui arrumar. Ao fazer a nota aguda, comece pelo dó e vai subindo quando começar subir utilize o "ti", faça o teste, pressione o bocal e faça a nota aguda, depois o use "ti", diferença muito grande. 
Nas notas graves, deixe o bocal mais "frouxo", nas notas graves vai muito mais saliva do que nas agudas mesmo, se você notou isso.

Articulação, atacando notas

Dependendo do que a música, ou o exercício estiver pedindo, há algumas maneiras de "atacar" a nota...alguns macetes (hehe), são:
O "staccato" (palavra italiana significando - destacado) indica que os sons devem ser articulados de modo sêco, destacado.
Quando aparece isso, você deve atacar com mais precisão, quando for tocar pense em fazer um "TA" batendo a língua entre os dentes (pela net é complicado de explicar).

Quando for tocar notas suaves pense em fazer um "da", mesmo esquema com a língua.

 

 

Outras dicas

Como melhorar sua embocadura para o Trompete
Dicas para Iniciantes em Flauta Doce
Cuidados com instrumentos de sopro: aprenda como conservar o seu!
10 Super Dicas para Quem Toca ou Quer Tocar Saxofone
Instrumento de Sopro: dicas e cuidados
 Documento sem título

Rua Figueiredo Magalhães 726 - Box F - Copacabana - 21 - 2532-3571 / 97692-6812